Ojos del Salado – We have summited!

Blog | No comments

Olá!
Este é o terceiro post para o Blog da expedição ao Ojos del Salado! Hoje é dia 11/03/2014 e já voltamos em Copiapó no Chile!

Espero que vocês já tenham lido as notícias que postamos diariamente no Facebook do GentedeMontanha.com. Para os que ainda não sabem, alcançamos o cume do Ojos del Salado ontem às 12:00hs com pouco vento e muito frio!

Vinícius Vieira, Sergio Vahnovan, Javier Callupan e Maximo Kausch curtiram o visual desde o cume do maior vulcão do mundo por 20 minutos!

Roseane Formenti alcançou os 6000 metros de altitude mas infelizmente teve que voltar ao refúgio Tejos a 5820m pois se sentia mal. Nosso guia Humberto Câmara Jr voltou com ela. Izabel Reigada e Juan Schmidt decidiram ficar no refúgio também por motivos de saúde. Os 4 desceram para o refúgio Atacama às 3 da tarde do dia 10 de março para esperar o time que foi para o cume.

Roseane, Izabel, Vinícius, Arlindo, Sergio, Juan, Javier e eu alcançamos também o cume do Vicuñas com 6067 metros de altitude no dia 07 de março. A escalada que era para ser apenas uma parte do nosso complexo plano de aclimatação acabou se tornando um verdadeiro desafio cheio de obstáculos. O Arlindo que tem 66 anos de idade chegou junto com o primeiro time (separamos o grupo em 3) ao cume, provando que idade não é um desafio em montanhas de altitude e que experiência é o que conta lá em cima.

Decidimos pegar um dia de descanso no refúgio Murray a 4500m de altitude. O Fábio, Édio e Arlindo infelizmente não se adaptaram à altitude extrema e descram para Copiapó no dia 07 de março.

Voltando ao ataque ao cume do dia 10. Saimos às 4 da manhã dos 5820m e superamos 700 metros de altitude em apenas 3 horas. Quando o sol nasceu às 7:25am faziam pelo menos 28 graus negativos!! Aquecer com os primeiros raios solares do dia 10 foi uma bênção especialmente para o Vinícis que já não sentia alguns dedos dos pés há algumas horas. Em pouco tempo atravessamos a face norte da montanha e conseguimos finalmente adentrar a cratera do vulcão.

Dos 6740m conseguimos ver o cume da montanha. Com a vista veio o vento que superava 70km/h. Tivemos que nos esconder do lado leste da montanha para não congelar. Por volta das 11 da manhã já estávamos na base do cume principal e nos afugentamos do vento. Foi ali pela primeira vez que o vento parou quase que completamente e conseguimos nos aquecer bem, comer e hidratar com chá quente.

Os últimos metros do Ojos del Salado são um quanto técnicos e precisamos de cordas para progredir nesta parte. A última crista é alcançada por uma escalada em rocha não muito difícil mas que nessa altitude é extremamente exaustiva. Ao superar a última crista é que se consegue ver o lado sul do Ojos del Salado e os 20 metros que separam a crista do cume.

Foi um tanto emocionante chegar até ali após tantos dias! Podíamos ver 24 montanhas com mais de 6000 metros desde o Ojos del Salado! Que lugar!

Agora vamos comer bastante e começar a preparação para a próxima!

Um abraço e obrigado por seguir o Blog

Maximo Kausch

ojos-del-salado--we-have-summited

Nossas gravatas de carnaval no Ojos del Salado – Foto de Maximo Kausch

Tags:
Share:

Comment

You must complete all fields

Welcome to Andes Specialists!

Subscribe to our newsletter and stay updated on our expeditions!

×
Hello 👋
Can we help you?